Advogado abre vaga para pessoas com ‘experiência em relacionamentos 4busiv0s’ e gera polêmica

Diminua até 40% nos Contratos de Financiamento. Aproveite e Baixe o Valor das Prestações do seu Automóvel Hoje!

Advogado abre vaga para pessoas com ‘experiência em relacionamentos 4busiv0s’ e gera polêmica

Sem tempo para ler? Ouça o Post aqui...
Getting your Trinity Audio player ready...
advogado abre vaga pessoas experiencia relacionamentos abusivos

Via @jornaloglobo | Um advogado gerou polêmica nas redes sociais ao abrir vaga em seu escritório para pessoas com “experiência em relacionamentos abusivos”, em São Paulo. A proposta publicada nesta terça-feira pelo escritório Artur Capano Advogados, especializado em casos de família e divórcios contra “pessoas narcisistas”, alegou que o pré-requisito seria ideal para “facilitar o atendimento dos clientes”.

Mesmo com o comentário de esclarecimento, a proposta gerou dúvida e críticas nas redes sociais. “Será que não é experiência defendendo casos que envolviam relacionamentos abusivos? Não quero acreditar na outra possibilidade”, escreveu um internauta. “Pode ser que esse emprego dê exatamente essa experiencia à pessoa”, escreveu outro perfil. “Considerando a vaga, acho que o requisito seria experiência no acolhimento de vítimas de violência. Recrutador faltou na aula de interpretação”, indagou outra.

No entanto, em um vídeo publicado em seu perfil no Instagram, o advogado Artur Capelo esclareceu as dúvidas dos usuários. Segundo ele, a vaga é para pessoas que tenham sido vítimas de relacionamentos abusivos, o que, segundo ele, ajudaria na compreensão da vivência do cliente.

— Eu falo com muito orgulho. Eu quero que a pessoa, o candidato para a vaga tenha tido experiência com relacionamentos abusivos. Aqui no escritório, temos um atendimento totalmente humanizado e como é especializado em casos contra narcisistas, precisamos dar um apoio emocional para os clientes, ser mais delicado, emocional e acolhedor. Só quem já viveu um relacionamento abusivo na pele pode dar isso — explicou Capano.

O advogado,que alega também ter sido vítima de relacionamentos abusivou ao longo da vida, ainda afirmou que a motivação teve uma boa intenção. Segundo ele, o objetivo não é apenas melhorar a experiência do cliente, mas também ajudar profissionais que precisem enfrentar os desafios de ter sido vítima de relações do tipo.

— Não é só namorado e namorada, é também mãe, pai, irmão, avós. Principalmente, quem viveu relacionamentos muito longos sabe o que eu estou dizendo. Essa pessoa tem medo das coisas, não tem autoconfiança, tem sensação de pisar em ovos, acredita que tudo vai dar errado — afirmou o advogado. — Ela teve suas forças minadas por quem a abusou, ela largou atrás na vida, então quando eu ofereço uma vaga, quero ajudar, dar uma oportunidade. Posso lapidar essa pessoa, para que ela possa ser um profissional como qualquer outro.

Em seu perfil no Instagram, o advogado fez uma publicação, na manhã desta quarta-feira, celebrando ter recebido mais de 400 currículos para a vaga em um dia. “Enquanto alguns choram, outros vendem lenços”, escreveu ele.

Advogado comemora ter recebido 400 currículos em vaga para pessoas vítimas de relacionamentos abusivos — Foto: Reprodução/Instagram

Em nota enviada pela assessoria de imprensa do escritório, Capano alegou que acredita que “tenha existido uma falha, da minha parte, na comunicação. Acabei colocando ali uma mensagem que não expressou exatamente o que eu queria dizer. Na verdade, não é um requisito, mas uma preferência, que eu preciso expor para ter mais assertividade na seleção. No caso da vaga que eu publiquei, mais especificamente, eu pedi isso porque, quando fiz o primeiro anúncio dessa vaga anteriormente, não tinha esse diferencial, e acabei recebendo currículos de pessoas muito ‘duras’, sem o perfil sensível que eu busco no meu trabalho”.

O advogado afirma que os candidatos à vaga não precisam falar sobre suas próprias experiências. “O que eu procuro é que a pessoa que tenha passado por isso possa dar uma palavra de conforto, um acolhimento para o cliente”, disse a nota. “A partir dessa repercussão, eu irei repensar a forma de colocar isso nos processos seletivos, mas ainda é algo importante para o trabalho desenvolvido aqui no escritório, uma vez que tenho esse foco no atendimento”.

Por Giovanna Durães e Julio Cesar Lyra — Rio de Janeiro
Fonte: oglobo.globo.com

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + um =

Descubra mais sobre Programa Revisional 2.0

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading